FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Biscoito da Sorte
Aceita um biscoito da sorte? É só clicar e descobrir a surpresa que tem dentro dele pra você!
X
Não foi necessário um transcurso significativo de semanas para que o homem da jogatina intelectiva, como ficou popularizado nos círculos publicitários daquele país e também da Austrália, começasse a entesourar uma soma invejável de bens provenientes dos lucros obtidos com as vendas da coleção de cartões temáticos jogáveis.

Valendo-se do crescente produto interno bruto neozelandês e da respectiva prosperidade econômica da nação insular, ele comprou uma fazenda de ovelhas à beira do lago Wakatipu. A vida tornou-se tranquila, com conforto e reconhecimento.Clicando aqui, você lê o conto completo
X
O cansaço físico, mesmo que suportado forçosamente, não prejudica o corpo, enquanto o conhecimento imposto à força não pode permanecer na alma por muito tempo.
(Apotegma de Platão)
Clicando aqui, você ouve o podcast sobre as imposições sociais e o medo da rejeição. Nele, Marcelo Garbine e sua galera misturam humor com filosofia. Uma mesa-redonda muito legal!
X
Como é que o sol pode brilhar

Como é que existe vida na terra

Se eu não tenho você pra me amar.

E o vento forte de ódio berra.Clicando aqui, você lê a letra de música completa
X
Onde está a bela tarde de sol
Prometida pelo garotinho de três anos?
A esperança parou no farol
E os sonhos viraram profanos.

Quem me dera voltar ao passado
E pedir desculpas ao garotinho
Que estará no canto isolado
Chorando bem baixinho.

Não sei se ele irá perdoar o meu furo
E não deixa de ter toda a razão
Afinal, estraguei seu futuro
Como a má rima estraga o refrão.Clicando aqui, você lê a poesia completa
X
Mas o meu maior prazer não era vislumbrar aquela cena tão rara no Brasil Capitalista de Todos os Corruptos, era sim saber que, naquela segunda-feira, finalmente, eu iria poder disparar os projéteis que estavam entalados na minha garganta desde o princípio de fevereiro de 1999. Iria ser um alívio tão grande e seria ótimo para as minhas entranhas.

Mas… “Coração de Estudante” de Milton Nascimento, começou a tocar como música de fundo quando eu entrei na sala de aula.

Parem essa maldita música! Quando eu tinha oito anos de idade, eu já tive que escutá-la a tarde toda naquele dia 21 de abril de 1985, na antiga TVS de Silvio Santos, enquanto a câmera filmava sem parar aquele aviãozinho sem graça. E eu ainda perdi o programa do Bozo.

E agora, quem seria o alvo dos projéteis que eu estava pronto para disparar?Clicando aqui, você assiste ao vídeo com animação digital
X
E pensar que, aos quinze anos – naquela fase da masturbação que a gente tem a necessidade vital de colocar a porra da porra pra fora – eu apelava pra cacete, chegando ao cúmulo de prometer casamento pra filha da dona Hermengarda.

Dona Hermengarda trancava a sua filha Bartira – já com vinte e cinco anos (muito velha pra um adolescente de quinze) – a sete chaves.

A garota era tão horrível que a Dona Hermengarda morria de medo de soltá-la na rua e a menina ser xingada. Coitadinha da Bartira…

No alto do seu primeiro quarto de século de existência, nunca havia beijado na vida. Nenhum homem gritava "GOSTOSA! FIU! FIU!" pra pobre Bartirinha.

Mas o Mingauzinho aqui encarou! Estava grave o negócio...
(Trecho da crônica para rádio "Como tirar a barriga da miséria e sair da pindaíba")
Clicando aqui, você ouve a crônica