FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Baralho Literário
K
– Você não vai gostar de mim. Esquece.
– Como você sabe do que eu não gosto?
– Eu tenho um dente cariado, olha.
– Eca! Mas se você não me mostrar mais, eu vou esquecer a existência dele.
– Mas não vai esquecer os meus pneuzinhos, olha a minha barriga.Clicando aqui, você ouve a crônica
K
9
Na hora de pegar um cinema, fugia das companhias. Eu podia folhear os segundos cadernos dos jornais e pular de sala em sala dos cines alternativos. E o melhor de tudo: podia fazer minhas maratonas e assistir a quantos filmes quisesse. Quem aceitaria ver cinco películas seguidas com o compulsivo aqui? Apesar de ser natural ao ser humano compartilhar aquilo que acha legal, eu me bastava comigo.Clicando aqui, você ouve a crônica
9
K
Os detestáveis dispositivos, que foram essenciais pra continuidade da presença humana no globo terrestre até o instante atual, responsáveis pela vulga "lei da boa vizinhança", não me deixarão ressonar os meus "decibélicos" roncos noctâmbulos em paz. Eu não sou cem por cento ateu. Mesmo que seja ínfima a possibilidade de haver um Deus, vai que o calhamaço milenar seja fidedigno... Deus me livre!Clicando aqui, você lê a crônica completa
K
Clique sobre o baralho!