FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Baralho Literário
6
Era um sábado e eu estava tranquilo. Fui convidado para ir junto e aceitei. Não podia perder a oportunidade de ficar frente a frente com um baú de histórias vivo. Eu já havia lido uma reportagem sobre ele. O noticiário impresso enfatizou que se tratava de um homem alegre e brincalhão, nascido na segunda metade do século XIX, que adorava contar causos e passava as suas horas cantarolando.Clicando aqui, você lê
6
3
Carta roubada me fora, pois, se sabe Ela os meus mais íntimos segredos
Farta e cansada, a Flor é dois D: donzela e deus, tais ínfimos os medos
Pavor da pureza e do majestoso mesquinho é pequeno comparado ao cansaço
Repor à minha mesa meu tão gostoso vinho chileno comprado no paço.Clicando aqui, você lê a poesia
3
9
Tenho vontade de chorar
Mas acho que não mereço
De que adianta lágrimas formarem mar
Se os anjos não conhecem o meu endereço?
(Trecho da transcrição da fala do filme "Onde estão os anjos?")
Clicando aqui, você assiste ao filme
9
Clique sobre o baralho!